Ponte sobre o rio Kwanza na Cabala  A ponte atravessa o rio Kwanza num vale aluvionar plano de grande extensão, com “bed-rock” muito profundo, e regularmente sujeito a cheias relevantes tendo, portanto, sido necessário desenvolver uma solução com um tabuleiro de 1.534m entre eixos de apoio nos encontros. 

A solução adoptada para aquela que é actualmente a ponte com maior comprimento em território angolano, contempla a sua divisão em apenas dois módulos independentes, estando o primeiro, apesar de contínuo, também divido em três zonas distintas. Assim, o primeiro módulo da superstrutura tem um viaduto de acesso do lado Norte, com 1 tramo extremo de 24m e 6 tramos de 30m, a ponte principal sobre o rio com 2 tramos extremos de 68m e 1 tramo central de 120m, seguida de um viaduto de acesso do lado Sul com 10 tramos de 30m. O segundo módulo da superstrutura é composto por um viaduto de acesso do lado Sul com 25 tramos de 30m e 1 tramo extremo de 24m. 

A ponte principal é constituída por um tabuleiro em viga-caixão com uma largura de 14,6m e de secção variável decrescente dos pilares para os vãos, em betão armado e pré-esforçado construído por avanços sucessivos em consolas simétricas a um e outro lado dos dois pilares centrais. Os pilares centrais da ponte são elípticos e estão implantados dentro do leito principal do rio Kwanza, assentando sobre maciços de encabeçamento de estacas com uma forma hidrodinâmica. Os maciços de cada pilar assentam sobre nove estacas de 1,5m de diâmetro. 

A superstrutura dos viadutos de acesso é constituída por um tabuleiro vigado em betão armado e pré-esforçado, construído tramo-a-tramo “in situ”, quer com recurso a cavaletes tradicionais, quer com recurso a torres e asnas para suporte da cofragem. A geometria das vigas foi definida de maneira a compatibilizar a ponte com os viadutos de acesso dando-lhes continuidade visual e estrutural. 

Nos viadutos de acesso, os pilares correntes, dois por eixo de apoio, são do tipo pilar-estaca com 1,5m de diâmetro.
As fundações são constituídas por estacas em betão armado que, devido às condições geológicas muito adversas do local, atingem cerca de 75m. 

A construção da obra teve início em Setembro de 2008 e terminou em Agosto de 2010.
X